Santa Casa
SCBH Ensino e Pesquisa Funerária Santa Casa BH Santa Casa BH IGAP São Lucas CEM


McDia Feliz: Santa Casa BH inicia venda de tickets da campanha solidária

Publicado em: 06/10/2021 - Atualizado em: 10/11/2021 11:00:35

     

A Santa Casa BH (SCBH) iniciou a venda dos tickets da 33ª edição do McDia Feliz, uma das maiores campanhas de mobilização em prol da saúde e educação de crianças e jovens do Brasil. A ação é promovida pelo Instituto Ronald McDonald em parceria com a Casa de Acolhida Padre Eustáquio (CAPE) e beneficiará projetos de instituições que atuam com oncologia pediátrica no país, entre elas a SCBH. Em 2021, o evento vai acontecer no dia 23 de outubro (sábado) e destinará a verba arrecadada com a venda do sanduíche Big Mac nessa data para o hospital.

A campanha é aberta ao público e, para participar, basta adquirir os tickets antecipados, no valor de R$ 17,00, na Provedoria da Santa Casa BH [Rua Álvares Maciel, 611 - Santa Efigênia | (31) 3238-8621 | 3238-8105] e na CAPE [Alameda Ipê Branco, 28 - Bairro São Luiz - Pampulha | (31) 3401-8000 | WhatsApp (31) 99390-0033]. Os tickets também podem ser adquiridos pelo site www.giftty.com.br/mcdiafeliz2021/irm (para que a sua doação seja revertida para o projeto, é necessário escolher a CAPE).

Neste ano, o projeto da Santa Casa BH selecionado para ser beneficiado pelo McDia Feliz é o “Distribuindo Cuidados”, que destinará os recursos arrecadados para a criação de uma farmácia de distribuição de medicamentos oncológicos por dose unitária, o que, segundo a gerente de Farmácia do Grupo Santa Casa BH, Melina Naves, vai otimizar os processos. “Esse sistema de dispensação por dose unitária é o método mais seguro e racional. As medicações são encaminhadas para a Enfermagem já nas doses e formas prontas para administração, garantindo, assim, menos desperdício e mais segurança para o paciente da Oncologia. Será um grande avanço para a nossa assistência e, por isso, agradecemos o apoio do MCDia Feliz e de todos que participarem dessa iniciativa solidária”, diz.

A 33ª edição da campanha vai beneficiar 67 projetos de 56 instituições. A lista foi anunciada pelo Instituto Ronald McDonald, organização sem fins lucrativos que, há mais de 22 anos, atua para aumentar as chances de cura dos diferentes tipos de tumores que acometem crianças e adolescentes, promovendo a saúde e o bem-estar dessa população no país.

“O câncer infantojuvenil é a doença que mais mata crianças de 1 a 19 anos, com o surgimento de um novo caso a cada hora no Brasil [dados do Inca]. Somado ao atual cenário da pandemia, esse dado se torna ainda mais alarmante, visto que os pequenos pacientes em tratamento oncológicos estão no grupo de risco da COVID-19 e não podem interromper o tratamento. Por isso, mais do que nunca, precisamos da união da solidariedade de todos para que possamos mudar a realidade dessas famílias”, destaca Bianca Provedel, Diretora Executiva do Instituto Ronald McDonald.

Devido à pandemia, a campanha será promovida em formato híbrido, unindo o virtual e o presencial. No dia 23 de outubro, a venda também seguirá uma série de medidas que priorizarão a saúde e a segurança dos clientes, funcionários e parceiros da rede, respeitando todos os protocolos estabelecidos pelos órgãos de saúde e pelo programa McProtegidos.

 

Mais sobre o McDia Feliz

O McDia Feliz é o principal evento beneficente do McDonald's. A campanha é realizada no país desde 1988, gerando recursos para as instituições apoiadas pelo Instituto Ronald McDonald que atuam para proporcionar mais saúde e qualidade de vida a crianças e adolescentes com câncer. Em 2018, o projeto ampliou seu impacto para beneficiar outra causa de grande importância para o país, a Educação, contribuindo para as ações do Instituto Ayrton Senna. Desde sua primeira edição, mais de R$ 300 milhões já foram arrecadados pelo McDia Feliz.

 

Instituto Ronald McDonald

Organização sem fins lucrativos, o Instituto Ronald McDonald (IRM), há mais de 22 anos, atua para promover a saúde e bem-estar de crianças e adolescentes, aumentando as chances de cura do câncer infantojuvenil. Para atingir esse objetivo, o Instituto trabalha promovendo programas ligados à capacitação de profissionais e estudantes de saúde para o diagnóstico precoce, estruturação de hospitais especializados, hospedagem para famílias que residem longe dos hospitais e projetos que visem à disseminação de conhecimento sobre a causa. A ONG faz parte do sistema beneficente global Ronald McDonald House Charities (RMHC), presente em mais de 60 países, coordenando os programas globais: Casa Ronald McDonald, voltado para a hospedagem, transporte e alimentação dos pacientes; e o Programa Espaço da Família Ronald McDonald, que torna menos desgastante o dia a dia das famílias, durante o tratamento. No Brasil, há ainda outros dois programas locais: Atenção Integral e Diagnóstico Precoce, com ações específicas de combate ao câncer infantojuvenil. O Instituto conta com o apoio de diversas empresas e pessoas físicas para desenvolver e manter seus programas. Saiba mais sobre os programas e as instituições beneficiadas em www.institutoronald.org.br.

 

Santa Casa BH

Fundada em 1899, dois anos após a inauguração da capital mineira, a Santa Casa BH é a primeira instituição de saúde de Belo Horizonte. Com 122 anos de atividades, é a maior prestadora filantrópica de serviços ao SUS em Minas Gerais e uma das maiores do Brasil. O ano de 2020 foi desafiador para o hospital, que precisou se adaptar para o enfrentamento da COVID-19, assumindo, assim, a liderança nos atendimentos aos pacientes na Região Metropolitana de Belo Horizonte, sem deixar de atender, com excelência, todas as outras especialidades. Com capacidade instalada de 19 salas cirúrgicas para procedimentos de média e alta complexidade, essa “cidade da saúde” conta com 1.152 leitos (sendo 185 de terapia intensiva.), distribuídos pelo icônico prédio de 13 andares.

 

CAPE

A Casa de Acolhida Padre Eustáquio (CAPE) assiste, atualmente, mais de 500 crianças carentes e seus acompanhantes, abrangendo a integralidade do tratamento contra o câncer infantil, cardiopatia, nefrologia e outras doenças não infecciosas. Nesse contexto, os aspectos emocionais, nutricionais, sociais e outros também são adequadamente trabalhados. Além disso, como muitas pesquisas em todo o mundo revelam, fatores externos acabam sendo desencadeantes para a cura da criança e do adolescente, por isso a CAPE também oferece apoio psicológico e social, orientação nutricional, fonoaudióloga, fisioterapia, acupuntura, cursos, oficinas e outras atividades.