Histórias de casa

29/01/2019

     
Sabe aquelas pessoas queridas que são consideradas da família? Raimundo Nonato é uma delas. Ele foi funcionário da Funerária Santa Casa BH por 45 anos. Esse foi seu primeiro e único emprego. Como motorista, ele criou 7 filhos e conheceu muita gente. Chamado carinhosamente de Seu Nonato, recebeu dos colegas de trabalho o carinho e respeito que merece. Quando o assunto é dirigir, ele se recorda com saudades das horas que passou ao volante trabalhando: “sinto falta de amigos que faleceram e outros que se aposentaram. Tenho muito orgulho de ter feito parte da equipe da Funerária e sou grato aos colegas e à chefia. Nesses anos, vi o quanto a Santa Casa BH mudou e para melhor. Vejo o tanto de pacientes de BH e do interior que recebem o melhor atendimento”.