Conhece os idosos do IGAP?

09/05/2019

     
Quem canta seus males espanta. É nisso que Izabel das Dores de Jesus – moradora do IGAP desde 1984 – acredita. Sempre alegre e sorridente, ela relembra seus 85 anos e suas histórias da juventude cantando “Amor Perdido”, “Marina”, “Recordar é viver”, “Quem eu quero não me quer” e muitas outras. Mãe de 5 filhos e avó de 5 netos, sempre gostou de cantar e dançar, principalmente em volta das tradicionais fogueiras das festas de São João. Como Izabel sempre diz, ela é natural de Contagem “das Abóboras”, mas viveu boa parte da sua vida em Belo Horizonte, trabalhando como doméstica e cuidando de muitas crianças. Ao recordar sua chegada ao IGAP, se emociona: “sinto muitas saudades das irmãs Anésia, Margarida, Valéria, Maninha e da Dra. Ivone, que me acolheram. Quando elas foram embora, senti muito. Todas foram importantes na minha adaptação”. Sobre o IGAP, completa: “Esse lugar é abençoado. Nesses 35 anos, muita coisa mudou. Aqui é o meu lar. Eles cuidam da minha dieta e recebo todo o tratamento que preciso”.