Atendimento Odontológico prioriza bem-estar dos pacientes

09/08/2018

     

O Serviço de Odontologia Hospitalar ocupa ano a ano espaço ainda mais importante no tratamento dos pacientes da Santa Casa BH. Incorporada às equipes multiprofissionais em 2015, a especialidade passou a fazer parte do protocolo de atendimento hospitalar e tem feito total diferença na qualidade de vida dos pacientes do CTI, do transplante hepático e medula, da cardiologia e oncologia adulta e pediátrica.

Esse serviço vem se especializando graças ao apoio das equipes assistenciais e a compreensão do quanto o tratamento bucal é capaz de evitar infecções, efeitos colaterais e, em casos mais graves, a interrupção do tratamento. Além disso, colabora para a diminuição do tempo de internação e custos hospitalares. No primeiro ano, eram realizados 90 atendimentos mensais. Atualmente, em média, são 400 por mês, feitos por duas dentistas e duas especializandas. As interconsultas e avaliações são presenciais. Se houver necessidade de intervenção, os atendimentos ocorrem no leito e, nos casos mais complexos, no Bloco Cirúrgico.

A responsável pelo Serviço Odontológico Hospitalar da instituição, Juliana Couto, ressalta que o crescimento do serviço é reflexo do envolvimento das equipes multiprofissionais, que já conhecem o serviço e a importância dele para a saúde e recuperação dos pacientes. “O envolvimento dos profissionais de enfermagem dos CTIs, por exemplo, merece destaque. Eles já têm a atenção voltada para os possíveis problemas bucais e alertam o nosso serviço. Isso tem ajudado nos cuidados, permitindo que o paciente seja atendido com mais agilidade,  evitando outras complicações”, explica.

Por conta do protocolo hospitalar, o paciente não faz cirurgia cardíaca e transplante sem a avaliação odontológica prévia, pois a adequação bucal é imprescindível para evitar infecções. O serviço realiza também a laserterapia em pacientes quimioterápicos. O procedimento alivia a dor bucal causada pelos remédios e diminui o risco de úlceras bucais. Para aqueles que precisam de radioterapia, é feita a prevenção para verificar a necessidade de tratamento dentário prévio e o acompanhamento pode impedir efeitos colaterais mais graves. Também é usada a laserterapia na prevenção e tratamento de alterações bucais. A SCBH reforça seu papel como hospital de ensino, ao abrir portas para que alunos do curso de pós-graduação façam a parte prática do curso.