Santa Casa
Santa Casa BH São Lucas SCBH Ensino e Pesquisa Funerária Santa Casa BH IGAP CEM


Ampliação de competências do CEAO

03/06/2020

     

2019 foi marcante pela comemoração dos 120 anos da Santa Casa BH e pelo intenso trabalho para atingir os objetivos estratégicos da instituição. Isso foi determinante para garantir os bons resultados econômicos e assistenciais e se deve à atuação do Comitê Estratégico de Aprimoramento Orçamentário (CEAO) na orientação dos gestores. Em 2020, além dos desafios de sempre, o Grupo Santa Casa BH tem que enfrentar a pandemia da Covid-19. Por esse motivo, a partir de agora, as competências do CEAO foram ampliadas se transformando no Comitê Estratégico de Aprimoramento Organizacional – o segundo órgão de gestão do GSCBH.

Neste novo formato, ele se torna um colegiado de planejamento, governança corporativa e assistencial, gestão de riscos, controle, orçamento e finanças subordinado ao Núcleo de Gestão do Grupo Santa Casa BH. Seu papel é zelar pela implantação, cumprimento e manutenção das políticas institucionais em consonância com os objetivos estratégicos da instituição; aprovar o plano organizativo da administração operacional e assistencial; propor planos de investimentos e de planejamento orçamentário e financeiro; adotar as melhores práticas de governança gerenciando os riscos, estabelecendo o controle orçamentário e promovendo o equilíbrio financeiro, entre outras atribuições.

Presidido pelo Diretor de Gestão Corporativa e Relações Institucionais, Gonçalo de Abreu Barbosa, e tendo como coordenador o Superintendente Jurídico, de Governança e Gestão de Riscos, Dr. João Costa Aguiar Filho, o comitê reúne também os superintendentes do Grupo Santa Casa BH e diretores da Santa Casa BH Ensino e Pesquisa.

De acordo com Gonçalo de Abreu Barbosa, o período de pandemia está sendo importante para repensar os rumos da instituição e o papel do CEAO. “Esse é um sonho antigo meu. Estou muito feliz por ver o amadurecimento do comitê, que passou a pensar mais estrategicamente em termos de Compliance e Governança. Já vivemos períodos de descontrole financeiro e, por isso, precisamos pensar nos gastos de forma institucional e responsável. Todas as despesas, inclusive as relacionadas à admissão de funcionários, têm que ser aprovadas pelo CEAO. Em 2019, a receita do GSCBH cresceu 10% e as despesas 6%. Esse resultado mostra que estamos no caminho certo. Isso dá tranquilidade à Diretoria, que pode contar com uma equipe técnica e estratégica responsável por participar de todos os negócios da instituição”.