Santa Casa BHSão LucasIEPFunerária Santa Casa BHCEMIGAP


Acordo internacional prioriza formação de médicos

22/05/2017

     
A Santa Casa BH e a Assistance Publique-Hôpitaux de Paris (AP-HP) - por intermédio do seu Departamento de Relações Internacionais, coordenado pela dra. Florence Veber - assinaram, no dia 3 de maio, um acordo de cooperação internacional que permitirá que médicos da instituição complementem sua formação no Hospital Universitario la Pitié-Salpêtrière, ligado à Universidade de Paris (UPMC - Sorbonne Universités) e considerado o maior hospital da Europa. O contrato é válido por 3 anos e a previsão é de que 3 médicos participem, desde  que a vaga esteja disponível. Estiveram presentes na solenidade o cirurgião titular do Serviço de Cirurgia Hepatica  e Transplante de Fígado do Hospital Universitario la Pitié-Salpêtrière, Fabiano Perdigão Cotta, o provedor da Santa Casa BH, Saulo Coelho, dirigentes da instituição e médicos da Clínica Gastroenterológica e Clínica Cirúrgica da SCBH - vinculadas à realização de transplantes de fígado.
 
Neste primeiro momento, o acordo permitirá que o hepatologista e responsável técnico pelo Transplante de Fígado na Santa Casa BH, dr. Gustavo Miranda Martins, seja recebido pelo Serviço de Hepato-Gastroenterologia (Pr. Rosmorduc), na Unidade de Transplante Hepático (Pr. Calmus) e tenha a oportunidade de participar ativamente do trabalho por um ano, sob a responsabilidade da dra. Fimomena Conti (Mâitre de stage). Outros três cirurgiões da instituição - dr. Eduardo Nacur, dr. Luís Fernando Magalhães e dr. Daniel Adonai - estiveram no mesmo hospital como médicos observadores, por um período de 3 meses, e fizeram um curso de aperfeiçoamento em cirurgias do figado e  transplantes hepáticos. A experiência desses médicos foi fundamental para que a Santa Casa BH conquistasse a habilitação para oferecer este procedimento para os usuários do SUS e, consequentemente, para o êxito das cirurgias. 
 
Durante o encontro, o dr. Fabiano Perdigão Cotta fez uma breve apresentação da Assistance Publique-Hôpitaux de Paris (AP-HP) e, em especial, do Hospital Universitario la Pitié-Salpêtrière - único que realiza transplante de fígado na região central de Paris, com cerca de 110 transplantes de figado por ano. Segundo o médico, a entidade estimula ao máximo a colaboração internacional para realização de pesquisas e formação profissional: “é uma honra intermediar a assinatura desse acordo tão importante para as duas instituições. Fui estagiário no Serviço de Cirurgia Torácica da Santa Casa, em 1990, e tenho muita admiração pela instituição e pelos profissionais que trabalham aqui. Espero que esta seja a primeira etapa de uma longa parceria. Nossa perspectiva é que o acordo, no futuro, se estenda para outras especialidades médicas”. 
 
O provedor Saulo Coelho destacou que a Santa Casa BH é referência na realização de procedimentos de alta complexidade, entre eles estão os transplantes, e que a formação dos profissionais é imprescindível para assegurar a eficiência na prestação destes serviços: “nossa intenção é estreitar as relações com entidades internacionais de pesquisa e ensino. Espero que essa parceria perdure e que, em breve, os alunos da Faculdade de Medicina da Santa Casa BH - que tem inauguração prevista para 2018 - possam complementar sua formação no maior hospital público europeu”.
 
O primeiro transplante  de figado - considerado um dos procedimentos mais complexos da cirurgia moderna - da Santa Casa BH foi realizado  em março de 2016 e, até abril de 2017, foram realizados 15 procedimentos. O sucesso na realização dos transplantes se deve ao treinamento, iniciativa, motivação e união dos profissionais envolvidos.