O QUE É CORONAVÍRUS

O Coronavírus é uma família de vírus que causa infecções respiratórias. O novo agente foi descoberto em 31/12/19, após casos registrados na China, e provoca a doença chamada de COVID-19.

Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectar com o tipo mais comum do vírus. Os mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Orientações de prevenção, transmissão e sintomas

Prevenção

  • Lave as mãos com frequência com água e sabão ou use álcool.

  • Cubra a boca com o antebraço quando tossir ou espirrar ou utilize um lenço descartável e, em seguida, jogue no lixo e lave as mãos.

  • Evite contato físico, como cumprimentar as pessoas com abraços e beijos.

  • Evite tocar os olhos, o nariz e a boca com as mãos sem lavá-las.

  • Evite compartilhar copos, pratos ou outros artigos de uso pessoal.

  • Limpe e desinfete os objetos e superfícies que muitas pessoas tocam com frequência.

  • Não se automedique.

Transmissão

  • • Saliva, catarro, espirro e tosse
  • • Contato corporal com pessoa contaminada (toque ou aperto de mão)
  • • Contato com objetos contaminados seguido de contato com a boca, nariz ou olhos

Sintomas

TRATAMENTO

A estimativa é que o período de incubação do coronavírus Sars-Cov-2, causador da Covid-19, seja de 1 a 14 dias. Dessa maneira, os sintomas se manifestam nesse tempo, mais comumente por volta do quinto dia. Quando os primeiros sinais surgirem, a indicação é procurar ajuda médica para o diagnóstico correto.

Por enquanto, não existe tratamento específico para infecções causadas pelo novo Coronavírus. No caso de pacientes com a doença, é indicado repouso e consumo de bastante água, além de medidas para aliviar os sintomas, como o uso de medicamentos para febre e dor.

Os casos que não necessitam de hospitalização são indicados a ficarem em isolamento domiciliar, seguindo as orientações de precaução. Para casos graves, a pessoa deve ser encaminhada para um hospital para o tratamento adequado.

VÍDEOS

PODCAST

PERGUNTAS E RESPOSTAS

Manter as mãos limpas é uma das principais estratégias de prevenção contra o coronavírus. Além da limpeza com água e sabão, outra opção é o uso do álcool gel. A recomendação dos médicos é para que ele seja usado somente na concentração de 70%, ideal para alcançar ação contra bactérias, fungos e vírus.
O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC), agência do Departamento de Saúde e Serviços Humanos dos Estados Unidos, afirma que não há informações suficientes sobre a possibilidade desta transmissão. Nos casos analisados, o vírus não foi detectado no leite materno.
As mãos devem ser lavadas com água e sabão, ou higienizadas com álcool. A recomendação é que a higiene seja completa e inclua a parte inferior da ponta das unhas e também alcance a região do pulso.
Caso você apresente alguns dos sintomas, não se desespere. A Covid-19 tem sintomas parecidos com a gripe ou resfriado. Procure o serviço de saúde mais próximo.
Não. Não há nenhuma comprovação científica de que animais domésticos transmitem a doença para humanos.
Não existe comprovação científica de que a mãe passe a doença para o feto. Porém, a doença pode trazer complicações de saúde para a mãe e fragilizar o sistema imunológico.
Por ora, não há comprovações científicas sobre a presença do coronavírus no leite materno. Porém, se a mãe estiver com a doença ela pode transmitir para a criança e outros membros da família.
Um grande número de pessoas juntas facilita a proliferação do vírus por meio de contato físico. Por isso, as autoridades estão pedindo para evitar locais de grande concentração de pessoas.
Trata-se de uma forma de prevenção contra o Coronavírus, sobretudo limpar a mesa, cadeira, sofá, controle remoto, celular, entre outros objetos que são os lugares que você coloca a mão diariamente. Ah, e não se esqueça: lave as mãos com sabão, ou álcool gel 70% várias vezes ao dia.
Não. Por ora, as autoridades sanitárias recomendam o uso de máscaras apenas para pessoas infectadas como forma delas não transmitirem o vírus para outras pessoas.
Ainda não temos comprovação. De acordo com as autoridades sanitárias, a chance é pequena, pois a pessoa desenvolve anticorpos. Mas, se no futuro, o vírus fizer mais mutações (como acontece com o vírus da influenza), poderá haver nova infecção.
Não. São vacinas diferentes. Além disso, ainda não existe no mercado uma imunização específica o Coronavírus.
Mito. Segundo o Ministério da Saúde, até o momento, não há nenhum medicamento específico para prevenir a infecção pelo novo Coronavírus.
Ainda não existe esse percentual oficial consolidado pelas autoridades sanitárias. Porém, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), estima-se que a taxa de letalidade é de 3,5% dos casos confirmados na China, primeiro país a registrar casos da doença. Já fora da China, a taxa registrada é de 1,6%.

Enfrentamento Grupo Santa Casa BH

O Grupo Santa Casa BH criou a Comissão Interna de Enfrentamento do Coronavírus. Formada por 18 pessoas, ela é responsável pela definição de estratégias e ações para a tratativa de todas as questões relativas à Covid-19.
Desde 16/3, a Santa Casa BH disponibilizou dez leitos de CTI, localizados em uma ala de isolamento no 10º andar do hospital, e 46 leitos de enfermaria para utilização exclusiva de pacientes com suspeita ou diagnosticados com Covid-19 e que necessitem de internação.
A medida foi definida junto à Secretaria Municipal de Saúde de Belo Horizonte.
Para impedir a possibilidade de infecção pelo novo coronavírus, o Grupo Santa Casa BH definiu uma série de medidas que foram adotadas junto aos visitantes, acompanhantes e pacientes desde o dia 16/3. Confira:

SANTA CASA BH
HOSPITAL SÃO LUCAS
CENTRO DE ESPECIALIDADES MÉDICAS SCBH
INSTITUTO GERIÁTRICO AFONSO PENA
Funcionários da assistência e da área administrativa de todas as unidades do Grupo Santa Casa BH foram convocados para treinamento de orientação sobre a doença. Os encontros aconteceram entre 14 e 17/3 e apresentaram detalhes dos fluxos de atendimentos, do uso correto de equipamentos de proteção individual e outras dúvidas sobre o assunto.

Seguindo as recomendações da Organização Mundial de Saúde e do Ministério da Saúde, os eventos, seminários, aulas e outras atividades que gerem aglomeração de pessoas foram temporariamente suspensos.

Aulas

A Santa Casa BH Ensino e Pesquisa, em razão dos riscos de contágio e avanço do Coronavírus, comunica a suspensão das atividades curriculares de todos os cursos presenciais, exceto residência e especialização médica e multiprofissional, a partir do dia 18 de março. Novas orientações serão divulgadas nos nossos canais de comunicação, assim como a data de retorno das aulas.

Estágios na Santa Casa BH

Com o objetivo de zelar pela saúde dos estudantes que realizam atividades na Santa Casa BH, foram suspensos temporariamente os estágios curriculares de estudantes das faculdades parceiras.

Clínica de olhos

Considerando que o atendimento oftalmológico exige a proximidade do paciente com a equipe médica e de enfermagem e que o momento requer todos os esforços para a prevenção do novo Coronavírus, a Clínica de Olhos da Santa Casa BH optou por permanecer com a suspensão das consultas eletivas por tempo indeterminado. Vale destacar que atendimentos de urgência continuam sendo realizados normalmente. 

A suspensão é uma determinação da Comissão Interna de Enfrentamento do Coronavírus do Grupo Santa Casa BH que está trabalhando para orientar os funcionários sobre como proceder, receber, conduzir e tratar os pacientes com a Covid-19. Assim que a situação for normalizada, a Clínica de Olhos fará contato com os pacientes para remarcar as consultas, exames e procedimentos. 

Os atendimentos serão direcionados para o Pronto Atendimento Oftalmológico, (Av. Francisco Sales, 1221- Santa Efigênia), priorizando os pacientes pós-cirúrgicos.

Disponibilizamos um canal de apoio aos pacientes e acompanhantes, por meio dos contatos abaixo: 

Whatsapp: 31 99904-2349
Celular: 31 98773-1425 ou 31 99688-0114
Fixo: 31-3238-8471 ou 31-3238-8829

O SUS E O ENFRENTAMENTO DA COVID-19

Os brasileiros contam com o Sistema Único de Saúde do Brasil. Atualmente, 60 milhões de pessoas têm o SUS como a única alternativa para atendimento de saúde. Isso é uma solução e uma enorme responsabilidade. Os hospitais que estão recebendo pacientes com Covid-19 estão certos de que o SUS não deixará de prestar os atendimentos necessários para o enfrentamento dessa doença.

Documentos

FLUXO DE NOTIFICAÇÃO

  1. Pacientes que não precisam de internação
    • • Realizar a notificação apenas em formulário on-line pelo link bit.ly/notificaCOVID19.
    • Não será realizada coleta de exames para pesquisa de vírus respiratórios.
    • • Orientar quanto ao isolamento domiciliar por 14 dias a partir do início dos sintomas. Entregar e explicar orientação conforme disponível no link: bit.ly/isolamentodom. Solicitar a assinatura do termo disponível no site santacasabh.org.br e anexar ao prontuário do paciente.

  2. Pacientes internados
    • • Realizar notificação imediata por telefone à Vigilância Epidemiológica da Regional (GAERECS) (31) 3277.4331/3277.4845 (8 às 18h nos dias úteis), ou ao CIEVS-BH (telefone: 98835-3120), nos dias úteis após as 18h, finais de semana e feriados.
    • • Realizar a notificação em formulário on-line pelo link bit.ly/notificaCOVID19
    • • Preencher a ficha para notificação de casos de SRAG disponível no MV e no link: bit.ly/notsrag
    • • A ficha de notificação de SRAG deve ser encaminhada para o SCIH/NUVEH (original) e deixar duas cópias no prontuário do paciente.

  3. Pacientes encaminhados de outra unidade que já tenham realizado coleta de SWAB: preencher ficha de notificação de SRAG e escrever no campo de observação: material já coletado.

Dúvidas